quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Feliz 2009!!!

Olá!

Vocês não sabem, mas eu sou uma anta em recursos tecnológicos...

Sempre que preciso fazer algo mais que postar peço a valorosa colaboração da Miss Aninhas.

Hoje resolvi ser "cabeçuda" e tentar eu mesma fazer um clip...

É claro que não deu certo...

Mas eu não desisti... Desconheço essa palavrinha!

Então vou tentar e tentar e tentar terminar o clip que fiz tão carinhosamente pra vocês todas...

Aguardem!

Beijos

True Colors



Você, com seus olhos tristes,

não fique desanimado

oh, eu imagino que é difícil criar coragem

num mundo cheio de gente

você pode perder a visão de tudo,

e a escuridão dentro de voc

ê pode fazê-lo se sentir tão insignificante...

Mas eu posso ver suas cores verdadeiras

brilhando sem parar

Vejo suas cores verdadeiras

e é por isso que eu te amo

então, não tenha medo de deixá-las aparecer

as suas cores verdadeiras

as cores verdadeiras são bonitas como um arco-íris

Então, dê um sorriso pra mim

não fique triste,

não me lembro quando foi a última vez que eu te vi sorrindo

Se este mundo te deixar louco

e você já não agüentar mais,

ligue pra mim

porque você sabe que estarei ao seu lado

E eu verei suas cores verdadeiras

brilhando sem parar

Vejo suas cores verdadeiras

e é por isso que eu te amo

então, não tenha medo de deixá-las aparecer

as suas cores verdadeiras

as cores verdadeiras são bonitas como um arco-íris

terça-feira, 11 de novembro de 2008

QUAL A SUA FANTASIA?

video

Na primeira parte do filme comentado no post anterior, vimos como muitas vezes, tais como viciados em crack, insistimos em repetir vivências que só nos causam dor...

No filme o personagem explica que, ao recriar os seus piores pesadelos, ele se sente vivo... ou seja, ele recria sua pior experiência de morte, com todas as dores que vem com ela, para simplesmente sentir que sobreviveu a isso.

Ele diz: "Nós otários, nos ferramos o tempo todo de propósito porque, tais como viciados, precisamos constantemente dessa sensação para lembrar que estamos vivos..."

E isso é vida???

Não é isso o que acorre na anorexia quando frequentemente nos enchemos de nada e sofremos todas as dores decorrentes disso; e na bulimia, quando nos enchemos de tudo até o corpo pedir clemência?

Isso é estar vivo?

Sou fã e fiel seguidora do Veríssimo quando ele diz:

"Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando, porque embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu.

Sim, e o filme?

Pois então, na continuação do filme... bem no final dele, ocorre o seguinte diálogo:

Ao saber que o marido tinha apostado (com ele mesmo) de que ela o trairia com o melhor amigo, ela diz:

"Ah, Walther! VOCÊ QUERIA PERDER! Como se eu fosse "fichas" que se colocasse sobre a mesa. Só que nós frustamos sua aposta, Brandon e eu; porque, claro, nós o amamos mais do que você ama a si mesmo. SUA FANTASIA É ACABAR SOZINHO, SEM NADA! Não vou deixar isso acontecer! Você entende? Nunca vou deixar que isso lhe aconteça! É isso! Isso é real Walther: você, eu e a julie. Somos a realidade! Isso é tudo, Walther!"

E você, qual a sua fantasia?

Você percebe o quanto tem se empenhado em suas ações contra você mesma? O quanto tem se esforçado para provar que tem razão no que você pensa sobre si mesma quanto a ser uma fracassada, uma looser?

Como vencer se, no final, tudo o que se conquista é sofrimento? Mesmo quando se atinge as "metas", o seu corpo foi tão massacrado, tão surrado, tão violentado por você mesma que é incapaz de usufruir de qualquer prazer.

Mudar isso não é fácil... mas perceber que o tempo todo você tem mentido pra você e agido contra si mesma, é um grande passo nessa direção!

Pra terminar, uma canção do Nando Reis:

"Eu não quero mais mentir

Usar espinhos que só causam dor

Eu não enxergo mais o inferno que me atraiu

Dos cegos do castelo me despeço e vou

A pé até encontrar

Um caminho, o lugar

Pro que eu sou!"

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Essa história tem a ver com a sua?

Este blog existe há mais de um ano. Quem passou por aqui e quem entra ou entrou em contato comigo sabe o respeito, a preocupação e atenção que eu dedico a tudo que diz respeito à anorexia e à bulimia e, principalmente, o carinho que eu tenho por todas as meninas dos blogs.
Tem sido minha preocupação constante trazer alguma luz sobre esse tema, fazer reflexões e discutir esse assunto com vocês.
Hoje queria mostrar um trecho de um filme... antes de apresentá-lo queria dividir com vcs um post que encontrei recentemente e que, "por coincidência", fala exatamente a respeito do tema que quero refletir hoje com vcs:

fatortsunami.blogspot.com
Quinta-feira, 25 de Setembro de 2008


Working it out.

Válvulas de escape. Essa é a idéia.
Eu sempre me perguntei porque eu sofria tanto. Nas últimas três semanas, mais ou menos, me dei conta de que eu perseguia o sofrimento - determinados tipos de sofrimento. Comecei agora a entender porque. Uso o sofrimento como válvula de escape.
Sofrimento na vida é inevitável. A gente sofre porque é humano, e esse é o mesmo motivo pelo qual merece ser feliz. Frisemos isso: merecemos a felicidade apenas por sermos humanos. E aí vem a dificuldade, pelo menos pra mim, de acreditar nisso.
A parte doentia da coisa reside nesse ponto. Estou - uso a primeira pessoa porque não quero generalizar - tão acostumada a sofrer, que tenho medo de sair disso. O sofrimento é um vício seguro, enquanto buscar a felicidade pode ser perigoso - vai que eu não alcanço...
No entanto, os sofrimentos naturais da vida são inesperados. O sofrimento é cuidadosamente planejado pelo subconsciente, então me agarro nele porque lá no fundo acredito que, se meu subconsciente planejou, eu vou, com minha onipotência, ser capaz de sair disso e resolver meus traumas sozinha. (Essa é a parte em que o leitor diz: "Cara, você é doente!". E eu digo "Sim, eu sei.")
Então, se eu não estiver sofrendo, vou estar fazendo o quê?
Nesse exato momento não sei dizer o que estou sentindo porque não estou realmente sofrendo. Mas estou o quê? Não é adrenalina do desespero nem da euforia nas veias, então que sensação é essa?
Estou tentando trabalhar isso. Achar aquele caminho entre a depressão mutiladora e a euforia desesperadora, e seguir nele. Acho que o nome disso seria "tranqüilidade", mas eu ainda, apesar de estar me esforçando (mesmo!), não aprendi como lidar com isso.

_____________________________________________

Vamos ao filme...

video

TRADUÇÃO:

“Meu nome é Walter e eu sou novo no grupo. Mas não sou novo nessas reuniões. Tenho freqüentado há 18 anos. Esta é minha 936º reunião consecutiva e em todo esse tempo não fiz nenhuma aposta, nenhum centavo. Então sei de onde vc ta vindo Leon (falando para um dos participantes do grupo de jogadores anônimos), acredite em mim, eu sei. Ouvi sua história e ela tem muito a ver com a minha. Mas preciso dizer que, se aprendi alguma coisa na vida, é que O JOGO NÃO É O PROBLEMA! Não é? Não! Nem chega perto!
Não sei como dizer isso sem parecer um pouco rude, mas vc é um tolo, Leon. Como um carro ruim, há algo defeituoso em todos nós nesta sala. Somos todos tolos! Parecemos com todos os outros mas, o que nos faz diferentes é o nosso defeito.
A maioria dos jogadores, quando vão jogar, vão para ganhar. Quando nós vamos jogar É PARA PERDER, inconscientemente. Eu nunca me sinto melhor, mais vivo quando levam minhas fichas ou quando as trazem. Diabos, é só uma questão de tempo antes de devolvermos tudo!
Quando perdemos, isso é outra história! Quando perdemos, estou falando do tipo de perda que faz você se borrar todo... sabe o que acontece aí? Vcs acabaram de ressuscitar ou de recriar o pior pesadelo possível, o mais assustador deles pela milésima vez! E vc está lá e, de repente, se dá conta: Ei! Eu ainda estou aqui! Eu ainda respiro! Ainda estou vivo! NÓS TOLOS NOS FERRAMOS O TEMPO TODO DE PROPÓSITO pq precisamos lembrar que estamos vivos (que, de alguma forma, sobrevivemos a essa sensação).
Leon, O JOGO NÃO É SEU PROBLEMA! É ESSA DROGA DE NECESSIDADE DE SENTIR ALGO PARA SE CONVENCER QUE VC. EXISTE"!_____________________________

Qual é o seu vício? Certamente não é a comida e nem a falta dela...

Qual é o seu pior pesadelo? O abandono? A rejeição? A derrota?

Qual é o seu pesadelo de verdade, aquilo que te faz se borrar toda? Como vc faz para recriá-lo usando a comida para isso?

** Meus agradecimentos a Miss Aninhas por sua preciosa colaboração técnica com o vídeo e por todas as nossas enriquecedoras conversas.

sábado, 20 de setembro de 2008


USE FILTRO

Há algum tempo atrás um clip foi bastante divulgado. Ele se chamava “Use Filtro Solar” e era narrado pelo Pedro Bial. Apesar de ser bastante bonito ele, aparentemente, não tem nada a ver com filtro solar, embora comece e termine com a orientação intrigante: use filtro solar...

Diante disso, eu fiquei imaginando se a autora de um texto tão sensível não estaria querendo fazer uma metáfora com a expressão “Use filtro solar”. Se estivesse, o que ela poderia estar tentando dizer com isso?

Todo mundo sabe que o filtro solar é fundamental para manter a beleza e saúde da pele. Use filtro solar...é importante! Mas não deixe de usar outros “filtros” também pois eles são essenciais à vida e a falta deles pode causar câncer na alma. Os principais filtros para se ter uma vida saudável são: bondade, generosidade, gentileza e amor.

Prestar atenção nos outros é mais fácil, então, comece por usar filtro naquilo que você ouve. Não escute tudo, nem tudo vale pena, nem tudo é verdadeiro. Tanta coisa é dita apenas no momento da emoção e você se magoa tão rápido, vai embora tão depressa e, às vezes, pra sempre. Para esse tipo de radiação o filtro da bondade tem o fator de proteção máximo.

Quando conseguir usar o primeiro com desenvoltura, é hora de começar a usar filtro também no que você fala. Às vezes, você fala demais e palavras cortam como navalha e podem ferir bastante. Experimente o filtro da gentileza, ele é bastante eficaz. Seja gentil com você mesmo, seja gentil com os outros, não leve tudo tão a sério.

Agora chegou a parte mais difícil, usar filtro naquilo que você faz. Mudar de atitude é uma tarefa muito árdua, no entanto, quando você começa a usar filtros no que você escuta e no que você fala, mudar de atitude é apenas uma conseqüência. Seja generoso, mas não somente em dar, é importante também saber ser generoso em receber.

Experimente também o filtro do amor e você vai perceber que ele é adequado para todas as situações, além de fazer um bem danado ao coração. Use filtro também em relação aos seus desejos, isso vai te proteger contra as obsessões de ter desejos maiores do que sua boca.

Não é preciso esperar o verão chegar para tirar o filtro solar da gaveta nem tampouco para usar os demais filtros, pois os raios que causam queimaduras na sua pele e na sua alma atuam em todas as estações do ano.

Todo mundo sabe que o Filtro solar bloqueia a passagem dos raios nocivos à pele, deixando-a exposta aos raios menos prejudiciais. Assim você obtém o que se pode chamar de "bronzeado saudável". Com os outros filtros não é muito diferente já que eles bloqueiam a passagem da indiferença, da dúvida, da desconfiança, do desamor, do egoísmo. Assim você consegue obter paz no coração e usufruir de uma vida mais leve e tranqüila.

Ah! E por falar nisso, preste bastante atenção no seu coração pois ele é tão delicado quanto a sua pele. Porém, é normal que se perceba mais queimaduras na pele do que no coração, por esta ficar do lado de fora. No entanto, muita exposição a elementos tóxicos pode causar queimaduras irreversíveis no coração. O que intoxica seu coração e contamina a sua alma? Nesse caso, use um fator de proteção mais alto e sempre reaplique o filtro, tomando cuidado redobrado com esse órgão vital.

Agora, só mais um lembrete: filtro solar não possui contra-indicação assim como os demais filtros também não. Mas é importante estar consciente da importância de ser bom, generoso, gentil e amoroso com você mesmo, do contrário, essas virtudes se tornarão apenas uma máscara sob a qual você representa um papel.

Use filtro no que você come, no que você bota pra fora, no que você pensa, no que você julga... enfim, USE FILTRO!

Portanto, lembre-se que usar filtro deve fazer parte da sua vida, para evitar problemas na pele, envelhecimento precoce, danos ao coração e manter você sempre lindo(a) , por dentro e por fora!


Quem quiser ver o clip de novo aqui vai: http://br.youtube.com/watch?v=Nipbe2awy58&feature=related

terça-feira, 9 de setembro de 2008

DESABAFO DO HERBERT VIANA


Cirurgia de lipoaspiração??
Pelo amor de Deus, eu não quero usar nada nem ninguém, nem falar do que não sei, nem procurar culpados, nem acusar ou apontar pessoas, mas ninguém está percebendo que toda essa busca insana pela estética ideal é muito menos lipo e muito mais piração?
Uma coisa é saúde outra é obsessão.
O mundo pirou, enlouqueceu.
Hoje Deus é a auto-imagem.
Religião, é dieta.
Fé, só na estética.
Ritual é malhação.
Amor é cafona, sinceridade é careta, pudor é ridículo, sentimento é bobagem.
Gordura é pecado mortal.
Ruga é contravenção.
Roubar pode, envelhecer, não.
Estria é caso de polícia.
Celulite é falta de educação.
Filho da puta bem sucedido é exemplo de sucesso.
A máxima moderna é uma só: pagando bem, que mal tem? A sociedade consumidora, a que tem dinheiro, a que produz, não pensa em mais nada além da imagem, imagem, imagem.
Imagem, estética, medidas, beleza. Nada mais importa.
Não importam os sentimentos, não importa a cultura, a sabedoria, o relacionamento, a amizade, a ajuda, nada mais importa. Não importa o outro, o coletivo.
Jovens não tem mais fé, nem idealismo, nem posição política.
Adultos perdem o senso em busca da juventude fabricada. Ok, eu também quero me sentir bem, quero caber nas roupas, quero ficar legal, quero caminhar, correr, viver muito, ter uma aparência legal, mas... Uma sociedade de adolescentes anoréxicas e bulímicas, de jovens lipoaspirados, turbinados, aos vinte anos não é natural. Não é, não pode ser..
Que as pessoas discutam o assunto. Que alguém acorde. Que o mundo mude. Que eu me acalme. Que o amor sobreviva.
'Cuide bem do seu amor, seja ele quem for.
Texto de Herbert Vianna
.
Vamos discutir o assunto?
.
Por que tanta pressão sobre o corpo?
.
A pressão é sobre o corpo mesmo ou ele é usado como objeto para as nossas descargas emocionais?

terça-feira, 2 de setembro de 2008

QUATRO ESTAÇÕES

Adorei esse texto que encontrei na NET!
.
"Você é uma pessoa suficientemente boa?
suficientemente forte?
suficientemente organizada,
suficientemente amorosa???
.
Você é uma pessoa suficientemente clara?
suficientemente objetiva?
suficientemente esclarecida,
suficientemente dedicada???
.
Você é uma pessoa suficientemente competente?
suficientemente informada?
suficientemente "pra frente"?
suficientemente amada???
.
Se sua resposta for SIM a todas essas questões você deve ser uma pessoa suficientemente santa, portanto, suficientemente morta para que tenha se transformado na pessoa mais maravilhosa do mundo.
.
Ou então, "ai que medo de você!"...
.
Você deve ser uma pessoa suficientemente megalomaníaca porque acredita ser capaz de reunir todas estas dificílimas e exigentes qualidades em você mesma. A dica seria deixar de admirar o próprio reflexo narcisístico, olhar e aproveitar as qualidades de quem está ao seu redor.
.
Se sua resposta for NÃO a todas essas questões, não fique magoada nem chore não, mas você tem grandes chances de ser uma pessoa suficientemente paranóica, com mania de perseguição ou cheia de piedade por si mesma. Precisa urgentemente fazer uma auto-avaliação, procurar um bom terapeuta, se olhar no espelho com calma e dizer: "Eu te amo", porque julga ser incapaz de possuir boas e suficientes qualidades para continuar sendo uma pessoa suficiente.
.
Se sua resposta for SIM a algumas questões e NÃO a outras, parabéns!
Você é uma pessoa suficientemente normal.
Pode conseguir ter uma vida suficientemente tranquila.
suficientemente alegre,
suficientemente triste,
suficientemente razoável e por isso
suficientemente saudável." (Sonia Maria de Carvalho)
.
Ser Suficientemente Bom não seria o segredo da Temperança?
.
A temperança – pertence à arte de desfrutar;
é um trabalho do desejo sobre si mesmo, do vivo sobre si mesmo.
Ela não visa superar nossos limites, mas RESPEITÁ-LOS.
NÃO é o corpo que é insaciável.
A ilimitação dos desejos, que nos condena à falta, à insatisfação ou à infelicidade, nada mais é que uma doença da imaginação.
Temos sonhos maiores que a BARRIGA, e censuramos absurdamente nossa barriga por sua pequenez!
Já o sábio “estabelece limites para o desejo, como para o temor”: são os limites do corpo, e são os da temperança. Mas os intemperantes os desprezam ou querem livrar-se deles.
A temperança não é um sentimento, é um PODER, isto é, uma virtude.
Ela é “a virtude que supera todos os tipos de vício: seja das drogas, da bebida, da comida, da fome ou mesmo o vício da perfeição... (Adaptado do texto de Andre-Comte)
.
A temperaça não consiste em compreender que a natureza de fora, com quatro estações, é igual a natureza de dentro de cada um nós?
.
Nem sempre vai ser calor...
nem só chuva...
nem só vento...
nem só flor...

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Tudo escuro...


Não sei bem por onde começar...

Na verdade, nunca imaginei que escreveria um texto assim...

Acho que lágrimas e digitação não combinam muito.

Estou há um pouco mais de um ano com o blog Perfection. Um ano já? Até pra mim isso é uma surpresa!

Aqui conheci pessoas incríveis por quem nutro uma profunda admiração pela coragem de tentar vencer uma doença tão devastadora como a anorexia.
.
Já chorei muito aqui, me comovi demais com muitas das meninas que confiaram em mim para compartilhar suas histórias de vida. Algumas conheci pessoalmente, com outras troco emails, com diversas converso no MSN e por telefone. Quem me conhece sabe que tô sempre disponível. Algumas vezes fui acordada no meio da noite pra longas e fantásticas conversas.

Apesar de ser psicanalista de profissão, nunca me senti uma psicanalista aqui. Na verdade, sempre me senti como alguém com quem se podia contar... uma amiga, uma irmã, uma mãe, alguém que se importa, sei lá... tudo, menos psicanalista; apesar de ter sempre uma escuta particularmente sensível.

Talvez o fato de não me refugiar sob a capa de psicanalista me torne emotiva demais ou demasiadamente humana. É assim que estou me sentindo hoje: demasiadamente humana...

Pra quem está de fora ou talvez mesmo pra quem esteja dentro seja difícil imaginar como sou tocada por cada uma das meninas com quem mantenho contato.

Hoje está sendo um dia particularmente difícil e extremamente doloroso. Tão doloroso que, pela primeira vez, pensei em abandonar o blog...

Talvez ninguém imagine o quanto fico devastada quando sei que pessoas que eu amo estão sofrendo e o que é pior: quando sei que elas mesmas estão se auto infligindo esse sofrimento sem que eu possa fazer nada...

Isso me leva a uma série e questionamentos: Continuar pra que? Qual o sentido de estar aqui? Será que algum dia, de verdade, eu ajudei alguém?

Não tenho respostas...




quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Para Andie...


Hoje é o aniversário da Andie (ossodeanjo.blogspot.com) e queria oferecer a ela um texto da Elisa Lucinda que eu gosto muito, o título é: Só de sacanagem


Meu coração está aos pulos! Quantas vezes minha esperança será posta à prova? Tudo isso que está aí no ar: malas, cuecas que voam entupidas de dinheiro. Do meu dinheiro, do nosso dinheiro, que reservamos duramente para educar os meninos mais pobres que nós. Para cuidar gratuitamente da saúde deles e dos seus pais. Esse dinheiro viaja na bagagem da impunidade e eu não posso mais.
.
Quantas vezes minha esperança vai esperar no cais? É certo que tempos difíceis existem para aperfeiçoar o aprendiz. Mas não é certo que a mentira dos maus brasileiros venha quebrar no nosso nariz.
.
Meu coração tá no escuro. A luz é simples, regada ao conselho simples de meu pai, minha mãe, minha avó E dos justos que os precederam: “Não roubarás”. “Devolva o lápis do coleguinha”. “Esse apontador não é seu, minha filha”.
.
Pois bem, se mexeram comigo, Com a velha e fiel fé do meu povo sofrido, Então agora eu vou sacanear: Mais honesta ainda vou ficar!
.
Só de sacanagem! Dirão: “Deixa de ser boba, desde Cabral que aqui todo o mundo rouba” E eu vou dizer: “Não importa, será esse o meu carnaval, vou confiar mais e outra vez”. Eu, meu irmão, meu filho e meus amigos. Vamos pagar limpo a quem a gente deve e receber limpo do nosso freguês.
.
Com o tempo a gente consegue ser livre, ético e o escambau. Dirão: “É inútil, todo o mundo aqui é corrupto, desde o primeiro homem que veio de Portugal”. E eu direi: “Não admito, minha esperança é imortal”.
.
E eu repito: “Ouviram? IMORTAL!”
.
Sei que não dá para mudar o começo. Mas, se a gente quiser, vai dar para mudar o final!
.
Então, Andie, que tal a gente agora sacanear com quem sacaneou a gente a vida inteira fazendo a gente se sentir menos do que o que a gente realmente é? Que tal a gente se vingar dessas pessoas tentando ser feliz, tentando fazer da nossa fraqueza força para, finalmente, ser o que a gente pode ser?
.
Que tal mudar o final da sua história?
.
Feliz aniversário Andie! Desejo que hoje você seja boa para com você mesma. Não desejo um dia "perfeito" para você, mas desejo que você tenha um dia suficientemente bom para que você possa apreciar coisas simples como borboletas voando no jardim!

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

FELICIDADE REALISTA

"Dizem que é preciso arrepiar-se! Que é preciso surpreender-se com a beleza de alguns raros momentos e conhecer a importância da normalidade de outros. Pois bem, hoje percebo o que é (um estado de) felicidade. Ela chegou até mim disfarçada, um pouco disforme. Mas eu sei que ela está aqui.Eu sei reconhecer a felicidade num e-mail, em comentários fofos, numa ligação a noite, num trabalho elogiado, numa semana sem compulsões e sem vomitar (weeeee!!), num blog conjunto, em 3kg a menos na balança, ao encontrar dinheiro no bolso de uma calça jeans que fazia tempos que não usava, pois não me servia.Prometo que não vou desejar isso pra sempre, mas confesso que desejo isso pelo menos pra hoje (pra mim e pra vocês!)". (Anna Dark)

Esse post da Anna "Shine" me lembrou uma crônica do Mario Quintana sobre "felicidade", mesmo pra quem já conhece, valena a pena ler de novo!

FELICIDADE REALISTA
Por Mário Quintana

A princípio, bastaria ter saúde, dinheiro e amor, o que já é um pacote louvável, mas nossos desejos são ainda mais complexos.

Não basta que a gente esteja sem febre: queremos, além de saúde, ser magérrimos, sarados, irresistíveis.

Dinheiro? Não basta termos para pagar o aluguel, a comida e o cinema: queremos a piscina olímpica e uma temporada num spa cinco estrelas.

E quanto ao amor? Ah, o amor.. não basta termos alguém com quem podemos conversar, dividir uma pizza e fazer sexo de vez em quando. Isso é pensar pequeno: queremos AMOR, todinho maiúsculo.

Queremos estar visceralmente apaixonados, queremos ser surpreendidos por declarações e presentes inesperados, queremos jantar à luz de velas de segunda a domingo, queremos sexo selvagem e diário, queremos ser felizes assim e não de outro jeito.

É o que dá ver tanta televisão.Simplesmente esquecemos de tentar ser felizes de uma forma mais realista.Ter um parceiro constante, pode ou não, ser sinônimo de felicidade. Vocêpode ser feliz solteiro, feliz com uns romances ocasionais, feliz com umparceiro, feliz sem nenhum.

Não existe amor minúsculo, principalmente quandose trata de amor-próprio. Dinheiro é uma benção. Quem tem, precisa aproveitá-lo, gastá-lo, usufruí-lo.Não perder tempo juntando, juntando, juntando. Apenas o suficiente para se sentir seguro, mas não aprisionado. E se a gente tem pouco, é com este pouco que vai tentar segurar a onda, buscando coisas que saiam de graça, como um pouco de humor, um pouco de fé eum pouco de criatividade.

Ser feliz de uma forma realista é fazer o possível e aceitar o improvável. Fazer exercícios sem almejar passarelas, trabalhar sem almejar o estrelato, amar sem almejar o eterno.

Olhe para o relógio: hora de acordar! É importante pensar-se ao extremo, buscar lá dentro o que nos mobiliza,instiga e conduz mas sem exigir-se desumanamente. A vida não é um jogo onde só quem testa seus limites é que leva o prêmio.

Não sejamos vítimas ingênuas desta tal competitividade.

Se a meta está alta demais, reduza-a.

Se você não está de acordo com as regras, demita-se. Invente seu próprio jogo.

Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça de que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade.

Ela transmite paz e não sentimentos fortes, que nos atormenta e provoca inquietude no nosso coração. Isso pode ser alegria, paixão, entusiasmo, mas não felicidade... "

Que tal buscar a felicidade de forma diferente? Dessa vez sem dor, sem sofrimento, sem perseguir o impossível...

Não seria a anorexia/bulimia uma busca pelo impossível?


quinta-feira, 22 de maio de 2008

Um abraço pra você!

Hoje é dia do abraço!

Mesmo quem me conhece só virtualmente sabe que abraçar é minha marca particular. Abraçar pra mim significa mais do que simplesmente um contato físico ou um hábito, significa a possibilidade de tocar a alma...

Queria agradecer a todas as meninas do Thinspo que me permitem tocar suas almas e me dão a oportunidade de ter a minha alma tocada por elas.

Hoje resolvi estender o meu abraço pra todas vocês que, nestes 10 meses, estiveram aqui comigo. Pra vocês, dedico uma poesia:

"De repente ,deu vontade de um abraço...
Uma vontade de entrelaço, de proximidade... de amizade, sei lá !
Talvez um aconchego amigo e meigo,

que enfatize a vida e amenize as dores ...
que fale sobre os amores, seja afetuoso e ao mesmo tempo forte ...
Deu vontade , de poder ter saudade de um abraço.
Um abraço que eternize o tempoe preencha todo o espaço.

Mas que faça lembrar do carinho, que surge devagarinho, na magia da união dos corpos, das auras, sei lá!
Lembrar do calor das mãos, acariciando as costas, a dizerem : - Estou aqui !
Lembrar do enlaçar dos braços,envolventes e seguros, afirmando : - Estou com você !
Lembrar da transfusão de força,ou até da suavidade do momento, sei lá.
Então, pensei em como chamar esse abraço:
abraço poesia,

abraço força,
abraço união,
abraço suavidade,
abraço consolo e compreensão,
abraço segurança e justiça, abraço verdade, abraço cumplicidade ?
Mas o que importa é a magia desse abraço,

a fusão de energias que harmoniza, integra o todo e se traduz no cosmos,no tempo e no espaço...
Só sei que agora , deu vontade desse abraço.
Um abraço que desate os nós,transformando-os em envolventes laços ...Que sirva de "colo", afastando toda e qualquer angústia...
Que desperte a lágrima de alegria e acalme o coração...
Um abraço que traduza a amizade, o amor e a emoção". (desconheço o autor)


Um abraço de coração!

quinta-feira, 8 de maio de 2008

O PESO DOS NOMES...


Achei esse texto muito interessante e resolvi compartilhar com vocês...


"Cuidado com os nomes que damos às coisas. As coisas adquirem o peso dos nomes.


EQUÍVOCO - Cuidado ao chamar de equívoco a melhor das loucuras que já cometemos, ou de ERRO o amor de que não fomos capazes. Corre-se o risco de perder o orgulho guardado de lastro para as loucuras a cometer e a coragem para ser capaz de amar de novo.


ARREPENDIMENTO - Cuidado ao chamar de arrependimento o que na verdade foi tristeza pelo fracasso, ou de BOBAGEM a sensação de ternura que até então desconhecíamos. Corre-se o risco de nunca tentar novamente e de desprezar a delicadeza única de raríssimos momentos perfeitos.


CULPA - Cuidado para não chamar de culpa a expectativa frustrada dos outros sobre nós mesmos... ou de INDEPENDÊNCIA a solidão que nos obrigamos a cultivar por falta de escolha. Corre-se o risco de entender-se responsável pelo desejo alheio em vez do seu próprio e de sentir orgulho por nossa incapacidade de conviver.


DISCERNIMENTO - Cuidado para não chamar de discernimento o medo de ser rejeitado, ou de VERDADE a nossa exclusiva visão das coisas. Corre-se o risco de concluir que ninguém de verdade vale a pena e de viver presos a um lugar onde não cabe ninguém além de nós mesmos." (Ticcia)


A vida é muito curta pra gente dar tanto "peso" as coisas e principalmente a nós mesmos.


Será que o que a gente É pode ser medido em quilos?


Já reparou quantas vezes nos escondemos por trás de palavras e atitudes que, na verdade, nada dizem sobre nós? Já reparou quantas vezes mentimos pra nós mesmos e pros outros porque nos envergonhamos de nossos sentimentos mais puros? Já reparou o quanto fingimos ser fortes e perfeitas só pra esconder a nossa necessidade de ser amada?


Que tal pesar a vida com o peso que a vida tem?




quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

CAMINHOS POR DENTRO DE SI...

"... Andava passeando muito por dentro de si. Por vezes o medo de não voltar lhe acometia de maneira assustadora. E apesar de serem passeios difíceis, começara ultimamente a sentir-se confortável neles. Lá não precisava fingir ser o que não era..." Lanai


Essa frase é da Lana e foi postado pela Anna Dark (Shine) no post de 13/02/08. Tanto a frase como o post me comoveram muito...


A Anna Dark Shine fala: " Sei que ainda tenho um longo caminho a percorrer, que tenho que me alimentar melhor, que tenho que parar de me olhar no espelho com ar de reprovação e que tenho de fechar os olhos, pelo menos agora, para os números que vejo na balança. Independente disso. Estou desarmada agora e adoro surpresas. Sinto que a realidade chegou de maneira repentina e bagunçou tudo por aqui".

.
Fiquei pensando nessas duas frases e na minha própria história. Em todas as viagens interiores que já fiz e em todos os caminhos que percorri.

.
Resolvi compartilhar com vocês a minha última trilha percorrida em Minas Gerais em novembro do ano passado. Mais do que somente uma trilha ela foi também uma viagem interior por caminhos sinuosos e cheios de percepções, insights e descobertas.

.
Continuo sem pesar as palavras e vou escrever apenas o que meu coração manda. Acho que 2008 veio com mais sensibilidade e eu vou me permitir me abrir para isso.


_______________________________________________________




Levantamos às duas da manhã...
Eu não havia dormido praticamente nada. Deitar num saco de dormir não havia sido nada confortável e o corpo resistia um pouco a entrar em movimento.
Não deixei que isso me desmotivasse. Coloquei a mochila nas costas e coloquei na cabeça um desafio: ver o sol nascer no alto do Pico da Bandeira!!!
.
É incrível como em cada trilha eu aprendendo tantas coisas...
É minha maneira particular de parar o tempo...
.
Uma lanterna na mão e uma na cabeça, parece haver uma absoluta necessidade das duas já que a escuridão é intensa.
.
O guia vai na frente apontando o caminho
Fico pensando... será que eu conseguiria sozinha?
Pode ser que sim, mas seria infinitamente mais difícil...
O fato de alguém já ter feito esse caminho me dava a certeza que era possível, mesmo que houvesse tanta escuridão ao redor.
.
Nas minhas trilhas interiores isso acontecia da mesma forma, percebi que sempre era mais fácil me desvencilhar dos nós que me prendiam quando recorria a algum tipo de ajuda.
.

O guia é cuidadoso...
sempre que percebe um momento maior de dificuldade, ele estende a mão e me ajuda...
não chego a ver sua mão por causa da escuridão... mas sei que ela está lá quando eu preciso...
Ele também não vê a minha mas sempre a sua mão encontra a minha quando eu a estendo...
Uma palavra ditava nossa jornada: confiança! Apenas ela tornava possível esse desafio!
.

Nessa trilha, só é possível ver apenas o passo que se está dando...
é de passo em passo que vamos fazendo o caminho.
Quando a meta parece muito distante há um certo desânimo, o que não acontece na nossa trilha porque só é possível ver um passo a cada vez.
.
Num determinado momento um amigo diz: "ajeita o foco da lanterna da cabeça.." E eu pergunto: Por que?
Ele prontamente responde: "Ela tá focando longe demais..."
Foco ajustado, conseguia ver claramente o que estava ao meu redor... Não tinha mais necessidade da lanterna de mão e podia usar as mãos para ter um melhor equílibrio ao passar por entre as pedras que eram muitas.
Apenas um ajuste de foco e mudou tudo...
.
Quantas vezes perdemos o foco ou focamos longe demais e fica tudo mais difícil???
.
Seguia caminhando...

Já estávamos há mais de duas horas na escuridão quando de repente acontece o que de pior poderia acontecer numa trilha perigosa como essa: CHUVA!!!
.
Parafraseando a Anna Dark, era como se a realidade chegasse de maneira repentina e bagunçasse tudo!
.
De repente o vento começa a soprar com uma intensidade incrível... fazia frio, muito frio!
.
Começa o barulho da água caindo com uma força descomunal...
De repente o medo, a vontade de desistir e voltar.
.
Quantas vezes nos sentimos assim? Na primeira ameaça, na primeira sensação de medo, queremos voltar ao que era antes e desistir de tudo!
.
Pra nossa perplexidade, não sentíamos nenhuma gota cair sobre nós...
Olhávamos pra cima e só víamos céu estrelado... como pode?
.
Descobrimos que a tempestade estava caindo abaixo de nós...
Estávamos acima das nuvens!!!
.
O mundo tava desabando lá embaixo e nós estávamos seguros...
Estávamos acima dos problemas que nos rodeavam por todos os lados... Se tivéssemos desistido e voltado, teríamos exatamente ido ao encontro do perigo!
.
Me lembrei de quantas vezes tentei fugi de situações que me provocavam medo e me deparei com aquilo que mais temia em situações muito piores.
.
De repente, os primeiros raios do sol começam a aparecer e essa é a primeira imagem que vemos:

A cruz no alto dos 2.892 metros de altura do Pico da bandeira...
A imagem nos comove...
Estávamos quase lá...




Chegamos no alto do Pico da Bandeira junto com o sol...
É interessante perceber a luta que se faz entre a escuridão e a luz...
.
Isso também acontece dentro de nós...
.
O sol estava lá como nosso guardião nos lembrando de que um novo dia sempre chega, não importa quão intensa tenha sido a escuridão!


Descemos o Pico da Bandeira rumo a um novo pico...
Essa é a impressionante visão que temos!!!



Mais um pico conquistado...
O segundo do dia...
Abro os braços e agradeço por aquele instante...
.
Vencer a mim mesma é um dos meus maiores desafios!




O momento é de silêncio e contemplação...Não há palavras que consigam descrever a beleza desse instante...Apesar da vontade de permanecer ali, sabíamos que havia mais a ser conquistado...Faltava ainda o terceiro pico: o do Cristal, o mais perigoso e íngreme...
.
Estávamos quase lá quando o guia, vendo o nosso cansaço, pergunta: querem prosseguir? Aqui já é o cristal...O amigo que me acompanhava diz: eu já cheguei... não preciso mais disso... me dou por satisfeito!
.
Olho pra cima... Faltava a crista do Pico...Estava exausta... Já havíamos caminhado por mais de dez horas até alí... Estava no limite da força física e mental...
.
De repente, começo a me lembrar de cada uma de vocês e de todo o processo que vocês vem passando e de toda as dificuldades que vocês tem enfrentado pra vencer o T.A...
.
Não era justo desistir... Logo estando ali tão perto...Digo ao guia: vou prosseguir!
.
O topo do pico do cristal era simbolicamente meu T.A particular que deveria ser enfrentado e vencido. Já o havia vencido uma vez e iria vencê-lo de novo naquele dia. Sentia que devia isso a vocês.



Esse ponto insignificante quase no topo do pico... sou eu!




Terceiro Pico conquistado!!!
Estava exausta, mas completamente feliz!!!
.
Havia vencido a mim mesma tal qual como fiz todas as vezes em que o sofrimento tentou me derrubar... (e olha que foram muitas as vezes!)
.
Na minha vida, aprendi algo em que acredito profundamente, que me acompanha em todos os momentos, e que eu gostaria de compartilhar com vocês:
.
""Não acredito que existam montanhas que não possam ser escaladas por um homem que conhece o segredo de tornar os sonhos realidade. Este segredo especial, parece-me, pode ser resumido em quatro C's. São a Curiosidade, a Confiança, a Coragem e a Constância, sendo a mais importante a Confiança. Quando acreditares numa coisa, acredita sempre, implícita e inquestionavelmente." (Walt Disney)
.

Este post é dedicado a Anna Dark. Desejo a você, Anna Dark Shine, que você acredite sempre, implicita e inquestionavelmente que é possível vencer qualquer obstáculo, qualquer dificuldade. E lembre-se que minha mão vai estar estendida mesmo que ainda seja muito escuro pra enxergá-la...

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

QUANTO PESA?


A vida tem peso...
.
Qual o peso que a gente dá vida?
.
Será que a gente pesa a vida com o peso que a vida tem?
.
Por que será que damos tanto peso ao que o outro pensa sobre nós?
.
Por que tiramos o peso de palavras como amor? Por que damos tanto peso a palavra dor?
.
Por que carregamos tanto peso nos ombros?
.
Por que tanto pesar?
.
Mesmo que pese o medo, será que não poderíamos amar? Mesmo que pese a dúvida será que não poderíamos acreditar?
.
Será que damos ao peso o peso que o peso tem?
.
Será que apesar do peso não dá pra ser feliz?
.
Quem pesa o peso que a gente pesa?
.
O que tem mais peso que o peso? Será que felicidade pesa? Será que amigos pesam? Será que amar pesa? Tanta coisa que pesa mas que não tem peso nenhum!
.
Por que será que o peso causa tanto pesar?
.
Neste segundo post do ano, não me pesa desejar a todas(os) que possam dar à vida o peso que a vida tem e que, apesar de todas as dores que pesam na vida, a gente pese que tem coisas mais importantes na vida que pesar o peso que a gente tem!
.
Que em 2008 a vida não seja pesada em quilos e sim nos amigos que a gente tem, nos sorrisos que a gente dá, no amor que a gente faz!
.
Não pesei as palavras que publico neste post...
..........................................................................
Estou voltando de férias e pegando o Thinspoaction com força tota! Desculpem a ausência!
Este post é dedicado em especial à Babi e à Miss Aninhas

domingo, 13 de janeiro de 2008

HOMENAGEM A TODAS AQUELAS QUE QUEREM FAZER DE 2008 UM ANO DIFERENTE!


video

Olá meninas!

Queria começar 2008 com uma postagem diferente!

São mais de 4500 acessos em tão pouco tempo! Então, o post de hoje é uma homenagem a todas vocês que passaram por aqui!

Essa homenagem vai para:

Akisha, Ana Belle, Babi, Miss Aninhas, Lanna, Lane, Luna, Renata, Julienne, Paola, Gabi, Anna Dark, Nise Slim, Vitória, Chat Beau, Menina sem nome, Zephyr, Lady Bird, Mariah, Inês, Deinha, Chariot Puga, Fernanda, Marta, Larissa, Thais Nicole, Lidih, Menina Mulher, Thá, Ani. , Ana Boy, Sweet bones, Aninha, Sakura, Carolline, Mafalda, Dark Food, Ana blues, Aninha, Super Pig, Pryscylla, Boneka, Brisa, Pricess, Euhana, Lady Serena, Ferr, Rexunxuda, Fofa, Lado Opsto,
Elane, Marina e todas aquelas que acessaram o Thinspoaction nestes cinco meses de existência.

Que em 2008, novas escolhas possam gerar resultados diferentes!

Este vídeo foi postado no youtube também: http://br.youtube.com/watch?v=YuckLCSL1es