quinta-feira, 22 de maio de 2008

Um abraço pra você!

Hoje é dia do abraço!

Mesmo quem me conhece só virtualmente sabe que abraçar é minha marca particular. Abraçar pra mim significa mais do que simplesmente um contato físico ou um hábito, significa a possibilidade de tocar a alma...

Queria agradecer a todas as meninas do Thinspo que me permitem tocar suas almas e me dão a oportunidade de ter a minha alma tocada por elas.

Hoje resolvi estender o meu abraço pra todas vocês que, nestes 10 meses, estiveram aqui comigo. Pra vocês, dedico uma poesia:

"De repente ,deu vontade de um abraço...
Uma vontade de entrelaço, de proximidade... de amizade, sei lá !
Talvez um aconchego amigo e meigo,

que enfatize a vida e amenize as dores ...
que fale sobre os amores, seja afetuoso e ao mesmo tempo forte ...
Deu vontade , de poder ter saudade de um abraço.
Um abraço que eternize o tempoe preencha todo o espaço.

Mas que faça lembrar do carinho, que surge devagarinho, na magia da união dos corpos, das auras, sei lá!
Lembrar do calor das mãos, acariciando as costas, a dizerem : - Estou aqui !
Lembrar do enlaçar dos braços,envolventes e seguros, afirmando : - Estou com você !
Lembrar da transfusão de força,ou até da suavidade do momento, sei lá.
Então, pensei em como chamar esse abraço:
abraço poesia,

abraço força,
abraço união,
abraço suavidade,
abraço consolo e compreensão,
abraço segurança e justiça, abraço verdade, abraço cumplicidade ?
Mas o que importa é a magia desse abraço,

a fusão de energias que harmoniza, integra o todo e se traduz no cosmos,no tempo e no espaço...
Só sei que agora , deu vontade desse abraço.
Um abraço que desate os nós,transformando-os em envolventes laços ...Que sirva de "colo", afastando toda e qualquer angústia...
Que desperte a lágrima de alegria e acalme o coração...
Um abraço que traduza a amizade, o amor e a emoção". (desconheço o autor)


Um abraço de coração!

quinta-feira, 8 de maio de 2008

O PESO DOS NOMES...


Achei esse texto muito interessante e resolvi compartilhar com vocês...


"Cuidado com os nomes que damos às coisas. As coisas adquirem o peso dos nomes.


EQUÍVOCO - Cuidado ao chamar de equívoco a melhor das loucuras que já cometemos, ou de ERRO o amor de que não fomos capazes. Corre-se o risco de perder o orgulho guardado de lastro para as loucuras a cometer e a coragem para ser capaz de amar de novo.


ARREPENDIMENTO - Cuidado ao chamar de arrependimento o que na verdade foi tristeza pelo fracasso, ou de BOBAGEM a sensação de ternura que até então desconhecíamos. Corre-se o risco de nunca tentar novamente e de desprezar a delicadeza única de raríssimos momentos perfeitos.


CULPA - Cuidado para não chamar de culpa a expectativa frustrada dos outros sobre nós mesmos... ou de INDEPENDÊNCIA a solidão que nos obrigamos a cultivar por falta de escolha. Corre-se o risco de entender-se responsável pelo desejo alheio em vez do seu próprio e de sentir orgulho por nossa incapacidade de conviver.


DISCERNIMENTO - Cuidado para não chamar de discernimento o medo de ser rejeitado, ou de VERDADE a nossa exclusiva visão das coisas. Corre-se o risco de concluir que ninguém de verdade vale a pena e de viver presos a um lugar onde não cabe ninguém além de nós mesmos." (Ticcia)


A vida é muito curta pra gente dar tanto "peso" as coisas e principalmente a nós mesmos.


Será que o que a gente É pode ser medido em quilos?


Já reparou quantas vezes nos escondemos por trás de palavras e atitudes que, na verdade, nada dizem sobre nós? Já reparou quantas vezes mentimos pra nós mesmos e pros outros porque nos envergonhamos de nossos sentimentos mais puros? Já reparou o quanto fingimos ser fortes e perfeitas só pra esconder a nossa necessidade de ser amada?


Que tal pesar a vida com o peso que a vida tem?