sábado, 15 de maio de 2010

Eu também quero...


“Quero um Deus que não saiba rezar, que morda a língua e envergonhe a família. Um Deus que não saiba ensinar e que não se preocupe em aprender.
Quero um Deus fantasiado de colombina, que traduza em sons toda a melancolia de viver.
Quero um Deus que morra antes de eu nascer, que é para eu não lembrar nem ter saudades dele.
Quero um Deus meu, que saiba fazer pizza e caipirinha.
Quero um Deus que precise tragar fumaça para se convencer que o mundo é uma tragédia, que se coloque num altar e, embriagado, diga que a vida é linda e que meus pais me amam.
Quero um Deus sujo, que seja pedreiro e que não ganhe nada. Quero mandá-lo embora e depois esperá-lo até que ele volte.
Quero um Deus lindo e fotógrafo, que não use flash e que xingue o juiz de futebol. Quero chorar por achar esse Deus tão lindo.
Quero um Deus morto, que não dê trabalho, e que morra sem dizer um pio, que é para não atormentar.
Quero um Deus triste e que tenha medo de avião.
Quero um Deus que me ouça dizer um palavrão e que ria, me chamando de criança.
Quero um Deus que cante desafinado e que não viva sem mim.
Quero um Deus que me dê chocolate aos sábados, e que goste de me ver de branco.
Quero um Deus gordo, que passe pasta de dente em queimadura.
Quero um Deus que saiba imitar gato e bem-te-vi. Que conte a história do boneco de pau que comeu a maçã envenenada.
Quero um Deus azul que limpe os óculos com a camisa, e que ande com os pés pra dentro, que é para eu rir.
Quero um Deus sozinho, que precise de mim e mande me chamar na escola. Que diga que vai morrer, só para me ver chorar.
Quero um Deus completamente pobre, que diga que é rico e que vai comprar a lua para mim.
Quero um Deus amigo dos ladrões e dos barbeiros, que saiba dirigir caminhão e que me ensine coisas da vida.
Quero um Deus mocinho, que é para eu ensiná-lo que o Papai Noel não mora no Pólo Norte, e sim na América do Sul.
Quero um dia de manhã ir acordar esse Deus com um pássaro ferido achado em nosso quintal, e ele me chamar de criança, fechar os olhos e dormir para sempre.”

Silmara Franco

5 comentários:

CAROL disse...

Que falta vc me faz!!!

saudades imensas

beijos

Carol

Silmara Franco disse...

Ah, mas que fofa você é.
Obrigada. E um beijo. Os dois, bem grandes.
Silmara Franco | www.fiodameada.wordpress.com

JulienneBreia disse...

estava nesse exato momento pensando que eu precisava muito conversar com vc.
e qnd entrei e vi q vc tinha atualizado fiquei feliz.
sinto sua falta

CAROL disse...

Sentindo sua falta!!!

Absurdamente.

precisando mais de vc q nunca

Andie disse...

Acho que sentir sua falta é algo ruim, com o qual posso aceitar, mas não me acostumar.